domingo, 31 de Agosto de 2014

Vírgulas do Destino: Prisioneiros do Amor ~ Capítulo 31

Podem ler os capítulos anteriores, aqui.

Vírgulas do Destino: Prisioneiros do Amor ~ Capítulo 31
"Nunca Digas Adeus!"

- Eu estou bem... Não se preocupem... - sussurrou João, à medida que os seus amigos se aproximavam dele.

- João...

- Vá, vamos embora! Temos muitas coisas para fazer de agora em diante! - rematou João, com um sorriso.



E assim, Lord João partiu de regresso ao seu novo "quartel general", algures no Porto. Junto com os antigos Governadores, os seus conselheiros, os seus amigos e os seus pupilos, ele iniciou os primeiros contactos desde que Portugal tinha sido expulso da Europa e do Euro. Os restantes países da Europa e muitos países do Mundo de imediato começaram a fornecer ajuda. A dívida externa de Portugal foi anulada, para assim o país poder começar de novo. Lord João intensificou inúmeros contactos pelo Mundo fora, com vista a obter mais ajuda - além do dinheiro, seria precisa muita mão de obra e a construção e reconstrução de muitos locais. A sua perseverança foi dando frutos. Nas semanas seguintes, ele conseguiu importantes apoios por parte dos G7, o grupo dos países mais ricos do Mundo!

Kojiru e Jéssica receberam das mãos de Mark o cofre com os objectos que haviam passado ao longo de vários séculos e que eram a prova final da sua ligação aos Capuletos e aos Montecchios. Foi com muita surpresa que ao decifrarem os escritos antigos, ficaram a saber que a chave guardada no baú pertencia à casa onde Julieta e Romeu viveram, em Verona! 

Alguns dias após esta fantástica descoberta, eles e os seus amigos partiram para lá e, apresentando as provas de que eram os últimos descendentes vivos de ambas as famílias, foi-lhes entregue a chave da casa! Kojiru e Jéssica prometeram manter a casa aberta ao público! Quando estavam lá dentro, Kojiru, Jéssica e os seus amigos procuraram um local onde pudesse entrar a chave que estava guardada no baú! 



Cedo descobriram um pequeno vão escondido no chão do quarto! Ao colocarem lá a chave, abriram o compartimento secreto e encontraram dois pequenos brasões de armas, um de cada família! A história de que eles eram os descendentes actuais de Romeu e Julieta causou muito impacto! Imensas pessoas queriam conhecê-los! Assim, não tardou muito para que o Papa Francisco os convidasse a casar, uma vez que estavam noivos, numa cerimónia no Vaticano! O casamento deles foi um evento que teve impacto mundial! 

31 de Agosto de 2014


Centenas de convidados, entre figuras da mais alta realeza, passando pelos seus amigos próximos e por um sem número de anónimos do grande público, fez as delícias de quem assistiu a esse casamento pela televisão e dos milhares de pessoas que conseguiram assistir à cerimónia ao vivo! 

Kojiru ia vestido de forma muito elegante. O seu fato fora criado de propósito para o evento. Vestia uma camisa azul-clara, apertada até ao pescoço. Um uniforme azul noite, com bordas douradas complementava-o. Usava um lenço azul claro no bolso esquerdo do uniforme. As calças eram azuis claras, acetinadas e calçava umas botas de cano alto castanhas escuras, quase até aos joelhos. Na cinta carregava uma espada, onde transportava o brasão da sua família! 

Jéssica, por sua vez, optara por não envergar um vestido de noiva. Em vez disso, optou por levar um vestido cor de pêssego, bastante folhado. As bordas eram delineadas num branco cor de creme. Ela levava um véu da mesma cor do vestido à cabeça, a cair-lhe sobre o rosto. Na cinta, ela carregava o brasão de armas da sua família e levava nas mãos um lindo ramo de íris [mais conhecido por lírios]!


O Papa Francisco, sabendo que Kojiru e Jéssica tinham amigos que também desejavam casar, perguntou a Mark e a Thiago se aceitavam casar na mesma cerimónia! Em êxtase perante semelhante convite, os dois amigos disseram logo que sim e assim, além do casamento de Kojiru e Jéssica, celebrou-se o primeiro casamento gay da Igreja Católica! Perante a surpresa geral, o Papa anunciou que os dois jovens nutriam um sentimento puro e que, aos olhos de Deus, isso era o mais importante! Este foi um marco para que se desse uma das mais profundas transformações na Igreja Católica e que veio a revolucionar o Mundo inteiro!

Após a emocionante cerimónia, Jéssica atirou o seu ramo como é tradição e quem o apanhou foi Sophie! Mark e Thiago atiraram o seu ramo e quem o apanhou foi Acácio! Durante a festa que se seguiu, Milú aproximou-se da filha e disse:

- Querida, estou muito feliz! A menina tornou-se famosíssima! Olhe...eu decidi partir numa viagem!

Jéssica virou-se para a mãe, espantada!

- A mãe quer ir-se embora, agora? Mas estão aqui tantas pessoas que a mãe gosta! Pessoas que a mãe sempre sonhou conhecer um dia!!

Milú riu-se divertida e com um sorriso leve, respondeu:

- É verdade querida, é verdade! No entanto, sinto que o meu lugar não é ao lado destas pessoas... Sinto vontade de viajar e já que vocês também vão partir em lua de mel depois da festa... 

Kojiru e os restantes amigos aproximaram-se.

- Pelos vistos a mãe está decidida. Surpreende-me, mas pela positiva! - respondeu Jéssica, com um sorriso grande. 

- Vá, dê cá um abraço e um beijo à mãe antes que eu comece a chorar, querida... - rematou Milú com lágrimas nos olhos.

Jéssica e Milú abraçaram-se. Milú abraçou Kojiru e os seus amigos e quando chegou a vez de George, estendeu a mão:

- Até qualquer dia...George! 

George pegou na mão de Milú e dando-lhe um pequeno beijo disse:

- Eu vou aproveitar para me despedir destes jovens também. Creio que está na altura de eu seguir a minha vida. Sinto-me orgulhoso de vocês todos! - exclamou ele, olhando com carinho para o filho.      

Kojiru começou a chorar e abraçou-se a George.

- Pai...

- Não te preocupes, eu vou dando notícias! - respondeu este, dando palmadinhas nas costas do filho. 

Virando-se para Lord João, George fez uma pequena vénia e disse:

- Lord João, desejo-lhe as maiores felicidades para a governação de Portugal! Se existe alguém que consiga mudar as coisas, é o senhor, certamente!

- Obrigado senhor! - respondeu João, fazendo uma vénia.

- Lamento todo o sofrimento por que passou! Espero que agora, a sua vida melhore bastante e continue a mostrar a nobreza de carácter e o coração puro que sempre teve! - rematou George, colocando o seu chapéu de coco na cabeça e virando costas.


George e Milú deixaram os filhos e partiram juntos, até à estação de comboios. Pelo caminho iam recordando peripécias do passado que tinham partilhado em comum. Chegados lá, continuaram a conversar até que por fim chegou o comboio que levaria Milú. Ela partiu no Expresso do Oriente, sem destino. Queria começar uma vida nova. Ao sentar-se no seu lugar, enquanto pousava as suas coisas, apercebeu-se que tinha perdido as luvas. Começou a procurar pela carruagem, quando um homem alto, quarentão, de cabelo preto e olhos azuis se aproximou dela e perguntou:

- A madame está à procura destas luvas?

- Estou sim!! Muito obrigada! - respondeu ela, com um sorriso, enquanto o simpático cavalheiro lhe devolvia as luvas.

Olhando para a janela, Milú fez um sorriso maroto ao seu reflexo e piscou o olho! Relembrando-se da consulta com Lord João*, ela riu-se e regressou ao seu lugar, embora passados uns minutos estivesse já bem acompanhada pelo cavalheiro que lhe tinha devolvido as luvas! Alguns meses depois, Milú e Christian - o nome do homem - abriram uma crêperie à beira mar, no sul de França, que se revelou um enorme sucesso!

[* Nota do Autor - ver Prisioneiros do Amor, Capítulo 26]   



Depois de Milú ter partido, George apanhou um comboio para o aeroporto. Regressou a Portugal para levar algumas coisas e seguiu viagem, rumo à Argentina. Chegado lá, ele instalou-se numa quinta nos arredores de Buenos Aires, onde começou a criar e a produzir vinho do Porto! Um dia, ao recordar-se das palavras de Lord João na sua consulta*, começou-se a rir e percebeu que lhe faltava cumprir o desejo há muito por realizar! 

[* Nota do Autor - ver Prisioneiros do Amor, Capítulo 26] 

Assim, dirigiu-se a um local muito especial... 

    
...onde assistiu a um espectáculo de tango argentino e pôde aprender a famosa dança, na sua forma original! 

  
 
Howl tornou-se jogador do Sporting! A sua relação com João estava mais distante, mas ambos sabiam que não era por mal. Os dois amigos trabalhavam imenso e tinham horários bastante preenchidos! Falavam-se todos os dias e sempre que se reuniam, era uma festa! Sophie apoiava o namorado incansavelmente! Ela finalmente recuperara do trauma que sofrera e, aos poucos, com a ajuda dele e da sua família, ela foi retomando uma vida normal. Começou a trabalhar como Bióloga assim que terminou o curso.

Os governos de vários países mostravam-se surpreendidos com a quantidade de apoio que Lord João recebia por parte do povo. Já não era só o povo português a querer um modelo assim. Muitos povos da Europa e de outros países do Mundo pretendiam usar o mesmo sistema. 
Lord João era assim convidado para muitas conferências, onde partilhava a sua visão das coisas e tentava ajudar quem procurasse a sua ajuda. Com o passar dos meses, ele foi enfrentando a doença que sofria. Os tratamentos por vezes eram dolorosos e difíceis, mas, 7 meses depois da operação, a Dra. Yolanda felicitou-o, anunciando que ele tinha vencido o cancro! Teria de continuar a sujeitar-se a análises de tempos a tempos, mas podia finalmente deixar de fazer os tratamentos!

Em Portugal, aos poucos as coisas começavam a mudar, para melhor. Muitas pessoas regressaram às aldeias e vilas e começaram a cuidar dos campos e florestas. Criaram-se muitas quintas comunitárias, onde não se vendiam os produtos, antes trocavam-se por outros bens. Houve um grande fluxo de imigração, com vista a fazer renascer Portugal. Sendo um país livre de preconceitos, tão livre quanto possível - [já que toda a gente sabe que não se muda a mentalidade de um povo de um dia para o outro] - muitos casais decidiram instalar-se em Portugal. 

Agostinho acabou por regressar à ilha da Madeira, a sua terra natal, onde conheceu uma jovem morena muito bonita, acabando por casar com ela e começar uma nova vida, ano e meio mais tarde! Quanto a Acácio, depois de resolver tudo o que tinha pendente nos Açores, partiu rumo a Inglaterra, onde acabou por abrir um hostel, em Londres!  

Com a vida a melhorar, a blogosfera portuguesa renasceu também! A Margarida voltou do Brasil, na companhia de uma pessoa muito simpática, que também adorava gatos! João Roque regressou, acompanhado de Déjan, o grande amor da sua vida! Francisco, que estivera "exilado" em Braga durante bastante tempo, acabou por se mudar para o interior do país, muito bem acompanhado! Começou a escrever um livro de memórias, onde partilhou histórias da vida dele sempre com uma pitada de humor à mistura! 

Mark e Thiago instalaram-se em Sintra. Mark, além de continuar a trabalhar de perto com João, já que pertencia ao seu núcleo duro de conselheiros, tornou-se guia turístico e historiador, acabando por escrever um livro sobre os castelos de Portugal! Thiago tornou-se modelo e apresentador de televisão! Muitas vezes ele partilhava o programa com o seu esposo, já que Mark tinha um espaço de comentário semanal num dos canais de televisão! Muitas outras pessoas recomeçaram a escrever e novos blogues nasceram!     

Depois de tudo o que se tinha passado, Lord João começou a convidar as pessoas a aceitar um novo regresso à Democracia. Como havia dito no seu discurso de tomada de posse, nenhum sistema político era infalível. Todos tinham defeitos. Procurando sempre o bem de todas as pessoas, ele confessou que o melhor seria remodelar, recriar e fazer renascer alguns partidos políticos que pudessem prosseguir com o seu legado quando ele visse que o seu trabalho estava terminado. 

E assim...

13 de Maio de 2018



"O Governador de Portugal, Lord João, abdicou hoje do cargo! Num pequeno comunicado, enviado à imprensa, ele declarou o seguinte: 

Considero que Portugal está pronto para entrar finalmente numa nova era a todos os níveis! 

Queria agradecer o apoio incondicional do povo português e de todos os povos e países que nos disponibilizaram ajuda ao longo destes 4 anos de governação! Espero que todos possamos viver em paz e harmonia e que os novos ventos que se avizinham nos sejam favoráveis! Um grande bem haja a todos!  

Quanto ao futuro, muitos portugueses insistiram para que Lord João se tornasse Presidente da República, mas este não aceitou. Com um sorriso, ele respondeu:

- Por agora, preciso de férias! Estes 4 anos foram muito difíceis e árduos! Quem sabe, um dia regresse à política, mas não me parece que o vá fazer nos próximos tempos! Desejo muita sorte e sucesso ao futuro governo de Portugal!  

Ao que pudemos apurar, Lord João está a preparar-se para viajar para Barcelona, onde até já comprou uma moradia! E por falar em Barcelona, está finalmente concretizado o negócio entre as equipas do Sporting e o Barcelona! O Barão Howl assinou contrato com o Barcelona por 5 temporadas e o Sporting vai receber 15 milhões de euros pela transferência do jogador! Ele já fez os testes médicos! Eis o que disse ele à nossa repórter:

- Eu estou muito feliz! É a realização de um sonho! Mal posso esperar para estar a jogar pelo Barça e marcar o meu primeiro golo, que será dedicado ao meu mestre e à minha noiva!"
  
19 de Junho de 2018

- ... e é golo!!! GOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLLOOOOOOOOOOOOOO!! Howl acabou de marcar o seu  primeiro golo ao serviço do Barcelona! Mas que grande golo! - exclamava um relatador de um canal de televisão portuguesa!

Howl correu para uma das câmaras que filmava o jogo! Ajoelhou-se e perguntou:

- Sophie, queres casar-te comigo?

A resposta desta, que se encontrava no estádio, na companhia de João, não se fez esperar:

- Quero! Claro que quero!!

Howl berrou de alegria e correu de volta para o campo, dando vários mortais, de tão feliz que estava! Ficou tão contente que ajudou a equipa a ganhar por 4-3 [Barcelona contra Benfica]! 

1 de Julho de 2018

Sophie e Howl casaram-se numa cerimónia muito bonita, na catedral de Barcelona!



Howl deixara crescer um bigode e uma barbicha e escurecera o cabelo. Vestia uma blusa preta, estilo vitoriano, em conjunto com umas calças pretas e o casaco que João lhe oferecera! Transportava nas mãos a sua bengala e uma cartola! Estava com um ar bastante bonito! E muito nervoso também! 

A noiva, como é costume nestas ocasiões, tinha-se atrasado. João ia acalmando Howl, dizendo que era habitual isso acontecer e que noiva deveria estar a chegar a qualquer momento! Quando a viram a entrar pela coxia, acompanhada pelo pai, Howl abraçou-se a chorar ao João e este não resistiu e começou a chorar também. O seu último pupilo, aquele de quem ele cuidara mais e a quem mais se dedicara, estava prestes a sair de debaixo das suas asas e seguir a vida dele. Com um afago, João disse-lhe que iria amá-lo para sempre e que tinha muito orgulho nele. 

- Eu também tenho muito orgulho em mim! - respondeu Howl, a rir. 

Vendo a cara séria de João, rematou:

Amo-te muito, mermão!



Sophie vestia um vestido de noiva branco, cor de pérola. Um vestido muito trabalhado, com bordados, o típico véu e um bouquet de rosas cor de laranja. Quando a cerimónia terminou, ao invés de lançar o ramo pelo ar, Sophie aproximou-se de João e com um sorriso terno, disse:

- Aceita este ramo... Gostava muito que fosses tu a ficar com ele! Creio que sabes o porquê...!

João sorriu, visivelmente emocionado!

- Tens a certeza, Sophie? É um gesto...muito bonito da vossa parte!

Howl passou a mão pelos ombros de João e respondeu:

- Vá lá, aceita! Já sabes que nós queremos que tu sejas muito feliz! Mereces ser feliz, definitivamente!

Com um aceno, João estendeu as mãos e aceitou o ramo! Ele ficaria muito bem no local que João estava a pensar... A festa durou o resto do dia e grande parte da noite! Durante a madrugada... 

- Tem cuidado contigo... - sussurrou Howl.

- Não te preocupes! Voltaremos a ver-nos em breve! - respondeu João, abraçando o seu pupilo com força e desejando felicidades ao casal! 

Howl e Sophie partiram num carro, onde estava escrito casados de fresco, rumo ao aeroporto! João tinha-lhes oferecido uma lua de mel no Colorado, um dos locais que Howl sonhava conhecer! 



Depois de se despedir deles, João partiu para a sua casa. Também ele não iria ficar por muito tempo ali. Depois de sair, ele dirigiu-se ao cemitério, colocando o bouquet que recebera na campa de Ángel.  

Num momento mágico, Ángel apareceu e sentou-se no colo de João. Sorrindo felizes, os dois entrelaçaram os dedos e Ángel encostou a sua cabeça no ombro de João. Eles deixaram-se estar assim por muito tempo, enquanto riam e choravam um para o outro, conversando e trocando carinhos. A dada altura, João olhou para o relógio. Estava quase na hora do seu avião partir. Ángel olhou para João e pegando nas lágrimas que caíam do rosto deste, levou-as à sua própria boca e disse, numa voz ternurenta:

- Guardaré estas lágrimas conmigo. ¡Ellas son un gran tesoro! ¡Las lágrimas de mi amado lobito, que jamás abandonaré! ¡Yo las salvaré en mi corazón! ¡Con ellas, yo regaré nuestro sueño, nuestro lindo campo de girasoles! Oka-chi... ¡Viviré para siempre en tú corazón! ¡Mientras te acuérdes de mí y me ames, yo viviré en ti! Oka-chi... ¿Puedo escuchar nuestra melodia? 

João chorou ainda mais! Dirigiu-se à sua mala e de lá sacou uma flauta de Pã, começando a tocar:




[João]

O teu Lobo Guardião,
Está triste,
Está a sofrer...

No meu coração, 
A tua falta,
Eu estou a sentir...

És um Raposinho lindo de morrer!
Um anjo com o brilho de mil estrelas de encantar!
Só tu sabes como fazer
O teu Lobo,
Ulular!

Tu és a Luz que ilumina o meu Coração!
Tu és o Destino,
Tu és a Sina,
Do teu Lobo Guardião! 

Oh meu lindo Raposinho
Do teu Lobo tens de cuidar!
Pois, pra sempre,
Juntos nós vamos ficar!

Tu és a Luz que ilumina o meu coração!
Tu és o Destino,
Tu és a Sina,
Do teu Lobo Guardião! 

Oh meu lindo Raposinho
Do teu Lobo tens de cuidar!
Pois, pra sempre,
Juntos nós vamos ficar!

Nós vamos ficar...

Quando João terminou, Ángel sorriu feliz:

-  ¡Gracias Oka-chi! ¡Te amo! ¡No puedo amar a nadie más que a ti, tu eres el amor!!

¡Oh zorrito! ¡Mi lindo Kit-chi! ¡TAM! - exclamou João, abraçando-se a Ángel.  

Este beijou João apaixonadamente e começou a desaparecer! João sentiu o seu próprio coração a ficar quente, cada vez mais quente! Quando Ángel desapareceu por completo, João levantou-se, olhou para a campa, sorriu e virou costas.

Chegado ao aeroporto, ele dirigiu-se para o local onde se daria o embarque para a ilha de Malta! A viagem para Malta decorreu sem problemas. Quando chegou, tinha à sua espera Guze' e a esposa, Cassidy!*

[*Nota do Autor - ver Meandros da Vida ~ Capítulo 3] 

- Gwanni*!! - gritou Guze', quando viu João.

[*Nota do Autor - Gwanni é uma forma carinhosa que deriva de Gwann e quer dizer João em maltês. É a forma como o Guze' me trata na vida real e também o nome de uma cidade da ilha de Malta, chamada de San Ġwann].

- Guze'!!! - exclamou este, correndo para os braços de Guze'. 

Guze' e João haviam-se conhecido alguns anos antes, numa rede social e nascera entre eles uma ligação muito bonita e fraternal, que conseguira superar "um oceano de distância" - como dizia Guze' muitas vezes! Ele era um rapaz muito querido e carinhoso. A esposa era muito simpática e afável! Bem disposto e brincalhão, Guze' levou João a conhecer a ilha que, embora pequena, tinha muito para oferecer! Passado algum tempo, João já se sentia perfeitamente em casa. Era o ambiente perfeito para ele descansar e curar as feridas do corpo e da alma. 

3 de Agosto de 2018

João estava sozinho no apartamento de Guze' e Cassidy. Ambos tinham saído para trabalhar, embora Guze' tivesse combinado que viria almoçar com João. Ele ainda estava a dormir quando de repente, bateram à porta. Estremunhado, João foi à porta e abriu. À sua frente estava um rapaz novo, bem constituído, com um ar tipicamente maltês. Com um sorriso, ele perguntou:

- Hawn Gwanni awnekk?*

[*Nota do Autor - És tu o Gwanni?]

João ficou surpreso com aquilo! Pigarreando, acenou com a cabeça, enquanto o rapaz voltou a sorrir e disse:

Ghandi pakett ghalik!*

[*Nota do Autor - Tenho uma encomenda para ti!]

E dito isto, entregou-lhe um envelope todo pomposo, que parecia ser oficial! Ao pegar no envelope e assinando um papel, João respondeu:

- Grazzi!*

[*Nota do Autor - Obrigado!]

Ao que o rapaz disse, virando costas em seguida:

- Ejja oqop!*

[*Nota do Autor - Não tens de quê!]   

João entrou em casa e abriu o envelope! Admirado com as notícias que este trazia, sentou-se numa cadeira, sem saber o que pensar. Duas horas depois, Guze' chega e vê João muito quieto, a contemplar o horizonte.

- Oi! Que se passa? - perguntou ele, abraçando João.

- Olá!! Bem...passa-se isto... respondeu João, entregando a missiva a Guze' para que este pudesse ler.



Após ler o conteúdo, Guze' sorriu.

- Isto é maravilhoso, querido! Parabéns!! - exclamou ele, com um enorme sorriso! Mas que maravilha!

- Ohhh! Mas...eu não me quero ir embora... Sinto-me tão bem aqui... - respondeu João, com um suspiro.

- Gwanni, tu podes vir sempre que quiseres! Sabes bem que terei sempre a porta aberta para ti! Tens de te ir arranjar, eles chegam daqui a pouco, pelo que diz na carta! - respondeu Guze', emocionado. 

Ele também não queria que João se fosse embora, mas tinha de lhe dar forças. Nenhum deles sabia qual o motivo pelo qual João tinha sido convocado para um encontro com o Presidente dos Estados Unidos da América. Não demorou muito para que um carro preto parasse à porta do apartamento e alguns homens, com uma cópia da missiva, se apresentassem como os guarda costas que levariam João até Washington, onde se reuniria com o Presidente na Casa Branca no dia seguinte.  

4 de Agosto de 2018

O edifício da Casa Branca era um espanto! O Presidente recebeu João muito bem, felicitando-o pelo sucesso que ele tinha tido em fazer renascer Portugal! 

- Convidei-o a vir para celebrarmos tudo o que fez em prol da sociedade, meu caro Lord João! Soube que Sua Excelência gostava de viver nos Estados Unidos da América e gostaria de lhe entregar pessoalmente um visto vitalício de residência e as chaves de um apartamento, com todas as comodidades, em New York! 

- Oh senhor Presidente... Não era preciso... Muito obrigado!! - respondeu João, com uma enorme vénia. 

- Era sim! O mundo precisa de mais pessoas como o senhor! É um grande motivo de orgulho, tudo o que fez por Portugal e tudo o que tem acontecido pelo resto do Mundo, graças às suas acções! Preparei mais duas surpresas para si! Espero que goste!


E assim, com o bater de palmas, a banda do Exército Norte-Americano apresentou a sua fanfarra, em honra de João! Este foi condecorado com uma medalha por serviços prestados ao Mundo! Depois de terminar a fanfarra, o Presidente convidou João para entrar e dirigiu-se com ele para a Sala Oval, onde, segundo ele, outra surpresa o aguardava.

- O que será? - pensava João.

Ao chegarem lá, o Presidente disse a João para abrir a porta. Este abriu-a devagarinho e qual não foi o seu espanto, estavam lá os seus amigos! Howl, Sophie, Mark, Thiago, Acácio, Kojiru e Jéssica! Duas crianças davam as mãos a Kojiru e a Jéssica. Kojiru aproximou-se de João e disse:

- Lord João, apresento-te os nossos filhos! João Romeu e Ana Julieta!

- Awwww! São tão giros! - respondeu João, aproximando-se das crianças. - Saem à mãe!

- É verdade! Até no temperamento! - gracejou Kojiru, perante o ar divertido de Jéssica.

João virou-se e abraçou Howl, que lhe disse:

- Eu também tenho novidades! Vou ser pai, mano! Eu e a Sophie queremos que sejas o padrinho do nosso filho!!

- Oh meu Deus! - exclamou João, completamente surpreso! - Parabéns!!

- Obrigado!! - responderam Howl e Sophie, abraçando-se a João.

O Presidente dos Estados Unidos da América aproximou-se de todos eles e disse:

- E que tal se vocês tocarem uma música para celebrarem este reencontro? Afinal, não é todos os dias que os Dark Arkangels e os Sol Nascente se encontram! Por isso, decidi preparar uma emissão ao vivo para todo o Mundo! 

João sorriu feliz e os restantes também! A sala onde estavam abriu-se e viram os seus instrumentos musicais pousados no fundo da sala. Com um grande sorriso, João pegou num microfone e exclamou:

- Olá a todos! O Excelentíssimo Senhor Presidente decidiu propôr-nos um desafio e nós aceitamos! Os Dark Arkangels e os Sol Nascente vão tocar uma música em directo para o Mundo inteiro!! Que esta música seja um hino ao Amor! Um hino de Amor para todos, em especial para as pessoas que foram e para as que são vítimas de preconceito! Uma canção de Amor dedicada a todos os seres humanos! O Amor tem muitas formas! Todos merecemos Amor! Todos merecemos Amar e sermos Amados! Nunca desistam de lutar pelos vossos sonhos! Façam tudo o que estiver ao vosso alcance para serem felizes! 

Os amigos aproximaram-se de João, saudando-o com uma grande salva de palmas! Todos pegaram nos seus instrumentos e começaram a tocar e a cantar! 



[João]

Terei eu sentido,
Que este dia chegaria novamente?
O meu coração,
Perplexo com o Amor,
Está a baloiçar, a baloiçar, até doer…

Já não existe essa confusão,
E a dor no meu coração.
Eu pensei que ninguém ia reparar...
...Na solidão…
Mas a tua paixão viu…e despertou!

[João, Howl, Kojiru, Acácio, Mark, Thiago, Sophie, Jéssica]

Numa pequena estrela, que sou eu,
Uma única gota de Amor brotou.
Tenho de lutar contra o meu medo de perder as pessoas…!

Uma oração à lua,
Uma oração às estrelas,
Tenho de esculpir o caminho que devo seguir com o meu coração!

A razão pela qual as minhas lágrimas estão a ficar quentes,
É por causa dum pedaço de Amor destinado…
Um pedaço de Amor, eu fui capaz de encontrar…

[João]

Ninguém está ciente das tristezas profundas! 
Por alguma razão, elas quase desaparecem,
Quando nos sentimos verdadeiramente amados!

Se eu mostrar-te todo o meu Eu, irá o meu coração ser roubado...? 
Ainda assim, eu tenho a coragem para tirar a minha armadura! 
Eu farei isso junto da pessoa que amo... 

[João, Howl, Kojiru, Acácio, Mark, Thiago, Sophie, Jéssica]

Os meus grandes sonhos estão longe...mas eu não posso parar de lutar por eles! 
Neste caso, será o Amor que preencherá o meu coração...? 
Uma oração ao vento, uma oração à chuva, 
Eu posso sentir a tempestade que se aproxima, mesmo agora! 

Numa pequena estrela, que sou eu,
Uma única gota de Amor brotou.
Tenho de lutar contra o meu medo de perder as pessoas…!


Uma oração à lua,
Uma oração às estrelas,
Tenho de esculpir o caminho que devo seguir com o meu coração!

A razão pela qual as minhas lágrimas estão a ficar quentes,
É por causa dum pedaço de Amor destinado…
Um pedaço de Amor, eu fui capaz de encontrar…

No final,
Nós os dois tornamo-nos um só…
Uma verdadeira obra de Amor!
Um pedaço de Amor destinado,
Um pedaço de Amor, eu fui capaz de encontrar…


Quando terminaram de cantar, toda a plateia ali presente levantou-se emocionada, numa grande ovação! Muitas pessoas quiseram felicitar os jovens! A dada altura, Howl virou-se para trás e apercebeu-se que João não se encontrava ali! Indignado, alertou os amigos! Atrás daquele palco, só existia um corredor! Seguiram por ali, chamando por João, até que chegaram ao fundo do mesmo, que terminava numa janela. 

janela estava aberta! Algumas penas caíam do céu.

angel-feather
    
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...